O Mundo é Seu

Regras de etiqueta para o Qatar

Separamos algumas dicas de etiqueta para se dar bem no Qatar e não passar aperto em várias situações. Não achamos difícil nos adaptar aos ambientes, mas digamos que muitas dessas dicas salvaram de alguns constrangimentos.

Young girl in red dress from behind

Roupas

Em muitos guias você encontrará a expressão: Vista de maneira modesta. A melhor tradução seria vista-se de maneira discreta. Roupas que cobrem o corpo, segundo o guia que já preparamos aqui.

Para mulheres, as abayas são bem vindas. Um lenço para se cobrir em locais onde é obrigatório sua utilização.

Se você planeja visitar um prédio do governo ou uma mesquita, é proibido usar shorts, saias e tops sem mangas. Para a mesquita, você também precisará cobrir o cabelo.

Para homens, camisa, bermuda abaixo do joelho ou calça comprida. Em alguns lugares, cai bem uma camisa de mangas longas.

Filas

Sim. Existe etiqueta para filas.

A mais importante delas é que geralmente em locais públicos existem filas para mulheres e homens, separadas. Em alguns lugares também é comum ter as filas denominadas “família” que deve ser acessada por um homem, uma mulher e seus filhos.

Outra coisa interessante é que eles sempre mantêm um distanciamento entre as pessoas, mesmo que o grupo esteja junto e conversando. Eles respeitam muito esse espaço pessoal.

Cruzar pernas

Pernas cruzadas

Nunca se sente com as pernas cruzadas de tal forma que o pé de uma perna esteja apoiado no joelho da outra perna, com o pé voltado para o rosto de outra pessoa. Isso é considerado um insulto no Qatar.

Olhar e fotogafia

As pessoas do Qatar não lidam bem com encaradas. Aqui no ocidente até poderia ser visto como um flerte, lá é uma injúria grave.

Outra coisa a se tomar cuidado é com fotografia. Se você estiver tirando fotos em público, seja cauteloso e evite tirar fotos dos locais, especialmente mulheres do Qatar, pois muitas não gostam de ser fotografadas. 

Luis Moura

Minhas redes fora do blog ;)

Quem sou eu

Prazer, Luis Moura. Sou publicitário de corpo e alma e geminiano dos mais loucos, nasci inquieto. Perdido entre os canais de viagem da tv e livros de história decidi vencer o medo e colocar o pé na estrada. A primeira em 2003 e a partir daí não parei mais. Por aqui desde 2016 quando a ajuda aos amigos para montar seus planos de viagem viraram coisa séria.

Precisa de ajuda?
Me chama!

As vezes pode demorar um pouquinho para responder. Se eu souber responder, será um prazer ajudar.

Compartilhe ou salve para ver depois

WhatsApp
Facebook
Twitter
LinkedIn
Imprimir
Pinterest

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Nesse post
falaremos sobre

Relacionado a
esse assunto

Segue a gente aí

Dá uma olhada
nesse conteúdo:

Sobre cookies, processamentos e seus dados pessoais

Usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao utilizar nossos serviços, você concorda com tal monitoramento. Nossa política de privacidade está disponível aqui. Esse pop-up não aparecerá novamente mas esse link está disponível no rodapé das páginas.